quinta-feira, 29 de abril de 2010

Homenagem Internacional para Pedro bandeira o Melhor Violeiro Repentista do Brasil

O segundo dia do I Encontro de Escritores da Língua Portuguesa (EELP) teve como destaques, na tarde desta quinta-feira (29), a sanção da lei que dispõe sobre a criação da política municipal de promoção da leitura literária nas escolas municipais, além da palestra “Cosmopolitismo, expressões populares e globalização”, com o escritor e membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), João Ubaldo Ribeiro.

A nova lei incentiva os estudantes de Natal a criarem o hábito da leitura. “E dessa forma conquistarem seus direitos como cidadãos”, ressaltou a prefeita Micarla de Sousa. O vereador Ney Lopes Júnior, autor da legislação, explicou que a norma também determina a criação de bibliotecas ou salas de leitura, de acordo com a quantidade de alunos por escolas. “E também cria o fundo de incentivo à leitura literária”, disse o vereador.

A legislação estimula o poder público a assegurar a formação do leitor em todas as escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental do ensino público de Natal, fazendo com que crianças e jovens desenvolvam o prazer de ler textos literários, favorecendo o acesso ao conhecimento.

João Ubaldo

Em sua palestra o escritor João Ubaldo Ribeiro fez uma abordagem com destaque para defesa da língua portuguesa própria de cada país, destacando os diferentes aspectos da “língua portuguesa brasileira”, “moçambicana”, “angolana” e de todos os demais países que têm o português como “língua mãe”.

“O que quero dizer com isso é que cada povo tem uma identidade que lhe é peculiar, principalmente através da língua, ou seja, mesmo os países considerados de língua portuguesa têm uma característica específica no seu universo linguístico. Por isso, devemos amar a nossa língua, que é nossa maior expressão, a despeito do que nos quer incutir o colonialismo, principalmente americano, com seus estrangeirismos embutidos através do cinema, da informática e de tantas outras vertentes”, destacou João Ubaldo Ribeiro.

Ainda nessa tarde de quinta-feira, o EELP homenageou importantes personalidades que se destacaram na área da literatura da língua portuguesa: a escritora potiguar Clevane Pessoa de Araújo Lopes; o poeta e repentista paraibano Pedro Bandeira Pereira de Caldas; o escritor de Cabo Verde, Luis Romano de Madeira Melo; e o folclorista potiguar Luís da Câmara Cascudo.

O encontro continua nesta sexta-feira (30), com o debate “Os desafios das novas tecnologias na literatura”, com o escritor angolano José Eduardo Agualusa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário